Direto da Taça: López Château Vieux 1999, um raro corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Pinot Noir!

Data

Château Vieux 1999
Não é segredo para ninguém que acompanha o blog que sou fã incondicional dos vinhos argentinos elaborados pela Bodegas López, especialmente de seu refinado tinto Montchenot. Mas a vinícola também faz um outro vinho muito interessante: o Château Vieux!
Esse vinho se diferencia de seu irmão Montchenot basicamente por duas coisas: ele amadurece por “apenas” 8 anos em grandes tonéis de carvalho (são 10 anos para o Montchenot) e é composto por um blend ligeiramente diferente, contendo uma pequena parcela da casta Pinot Noir (no lugar da Malbec presente no Montchenot) que completa o lote dominado pela Cabernet Sauvignon e uma outra parcela de Merlot.
  .
Pode até ser que existam por aí outros vinhos com esse corte “exótico”, mas não me lembro de ter degustado algum outro, muito menos com tanto tempo de amadurecimento em tonéis de carvalho.
Impressões de degustação:
Os 16 anos pareceram não ter passado para esse 1999. A cor retinta não denota quase nenhum halo de evolução. Nariz complexo e rico de cerejas negras, pimenta do reino, folhas secas e um toque de chocolate amargo. Paladar sedoso, limpo e equilibrado. Apesar de não ter expressado grande complexidade gustativa, demonstrou uma elegância e delicadeza que o tornaram muito agradável de beber. Mais um belo exemplo do estilo tradicional de vinificação praticado pela Bodegas López. Uma pena que esse vinho continue sem importador aqui no Brasil.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!