Painel de Degustação: Tintos de Pessac-Léognan 2004 e 2005, a margem esquerda de Bordeaux vai muito além do Médoc!

Data

Tintos de Pessac-Léognan safras 2004 e 2005
Durante muito tempo a denominação Pessac-Léognan foi considerada como uma sub-região dentro da apelação mais abrangente de Graves, situada a poucos quilômetros na direção sudoeste da cidade de Bordeaux. 
Desde 1987, Pessac-Léognan passou a ser reconhecida como uma apelação de características próprias, que deviam ser valorizadas e destacadas em relação a de Graves. Um terroir único na região, capaz de produzir grandes vinhos tintos, habitualmente feitos com partes muito próximas de CS e Merlot, mas também responsável por fornecer os melhores brancos de toda a região de Bordeaux.
Neste novo painel de degustação da Desconfraria, contamos com a participação de oito vinhos de Pessac-Léognan das safras 2004 e 2005 (2003 também era permitido, mas não apareceu nenhum). Como acontece com frequência, dada a forma como organizamos o painel “duplamente” às cegas, três dos rótulos presentes eram idênticos, dos quais dois eram de uma mesma safra.
Ao que parece, os participantes que levaram esses vinhos (Château Pape Clément) sabiam bem o que estavam fazendo, afinal os três ocuparam o primeiro, segundo e quarto lugares no painel. Curiosamente, justamente o 2004, de uma safra inferior se comparada à grandiosa 2005, levou a melhor e venceu o painel. 
Veja a seguir o resultado final da degustação, o blend que compõe cada um dos vinhos, bem como a avaliação de Robert Parker e Wine Spectator, para servir de referência:
8º lugar: Château d’Eyran 2004 
50% Cabernet Sauvignon, 45% Merlot e 5% Petit Verdot
7º lugar: Château Couhins-Lurton 2005 (RP89/WS91)
77% Merlot e 23% Cabernet Sauvignon
6º lugar: Château Haut-Bailly 2005 (RP95/WS95)
58% Cabernet sauvignon, 36% Merlot e 6% Cabernet Franc
5º lugar: Domaine de Chevalier 2005 (RP92/WS93)
55% Cabernet Sauvignon, 40% Merlot e 5% Cabernet Franc
4º lugar: Château Pape Clément 2005 (RP98/WS96)
55% Merlot e 45% Cabernet Sauvignon
3º lugar: Château La Louvière 2005 (RP87/WS90)
64% Cabernet Sauvignon,  30% Merlot,  3% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot
2º lugar: Château Pape Clément 2005 (RP98/WS96)
55% Merlot e 45% Cabernet Sauvignon
1º lugar: Château Pape Clément 2004 (RP91/WS91)
54% Cabernet Sauvignon e 46% Merlot 
Se levarmos em conta apenas as avaliações da crítica especializada, fica nítido que tivemos duas “zebras”: o Château La Louvière 2005 em 3º lugar e o Château Haut-Bailly 2005 em 6º. O mais provável e lógico é que tivessem ficado em posições invertidas. Acontece…
A próxima etapa é hoje, às vésperas do Malbec Day, justamente com um painel de Tops Argentinos das safras 2004, 2005 ou 2006. Aguardem!

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!