Vinhos de Páscoa: do espumante ao fortificado, quase tudo pode harmonizar com as iguarias da Semana Santa!

Data

Da legítima Torta Capixaba…
aos deliciosos Ovos de Chocolate…

Apesar do cardápio tradicional da Semana Santa ser muito mais restrito que o das ceias natalinas, é perfeitamente possível acompanhar os pratos servidos com quase todo tipo de vinho: desde um bom espumante, capaz de refrescar e combinar muito bem com todos os pratos à base de peixes e frutos do mar; até um robusto Vinho do Porto para escoltar os onipresentes ovos de Páscoa feitos com todo tipo de chocolate.
Para os pratos elaborados com peixes e/ou frutos do mar (recomendo a Torta Capixaba), um espumante nacional do tipo Brut ou Nature vai cair muito bem, podendo ser consumido desde o momento em que a família e os amigos se reúnem em torno da mesa. Com esse calor, que insiste em entrar pelo outono então… 
Sugestões: Cave Geisse Nature, Casa Valduga 130 ou Don Giovanni 30 meses.
O Bacalhau talvez seja o pescado mais consumido nessa ocasião e merece um tópico à parte. Afinal, como dizem os portugueses “Peixe é Peixe e Bacalhau é Bacalhau”. Portanto, dependendo do preparo, ele é versátil a ponto de combinar com espumantes, brancos, rosés e até com alguns tintos de menor carga tânica. Os tintos da região portuguesa do Alentejo estão entre as melhores e mais acessíveis opções.
Sugestões: Cartuxa Colheita, Mouchão ou Quinta do Mouro Rótulo Dourado.
Ainda falando de vinhos para o Bacalhau (mas que também são perfeitos para todos os outros peixes e frutos do mar), se a preferência for pelos brancos de Portugal, sugiro mudar de região e provar os encorpados e untuosos brancos do Douro ou, na direção oposta, saborear o frescor dos Vinhos Verdes do Minho, feitos principalmente com a casta Alvarinho. Fugindo de Portugal, um bom Sancerre ou mesmo um Chablis também fariam um ótimo papel com esses pratos.
Sugestões: Redoma, Guru ou Crasto Superior Branco (Douro) e Muros de Melgaço ou Soalheiro Primeiras Vinhas (Minho). Dos franceses, os Sancerres de Henri Bourgeois e os Chablis de Christian Moreau são escolhas certeiras.
Para finalizar, chegamos ao acompanhamento ideal para os ovos de chocolate, símbolos da Páscoa para as crianças, mas que podem alegrar os adultos também. Para esses chocolates, normalmente bastante doces, um cálice de Porto Ruby já seria suficiente, um Tawny 10 anos o par ideal, mas gosto mesmo desses chocolates com uma taça de Banyuls, o fortificado proveniente do Languedoc-Roussillon, no sul da França.
Sugestões: Taylor’s Fine Ruby, Quinta do Noval Tawny 10 anos (Portos) ou o Banyuls de M. Chapoutier.
Faça suas escolhas e uma ótima Páscoa!

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!