Vertical de Saint-Emilion 1er Cru Classé "A" atesta que o Angélus e o Pavie não estão no mesmo nível do Cheval Blanc e do Ausone!

Data

Angélus 2012 e seu rótulo dourado comemorativo do novo status em Sainr-Emilion
Uma degustação às cegas de várias safras dos quatro vinhos classificados como Saint Emilion Grand Cru Classe “A” (Ausone, Cheval Blanc, Pavie e Angélus) foi organizada pelo renomado crítico Jean-Marc Quarin para avaliar o desempenho comparativo entre eles.
O painel selecionado por Quarin quis saber se os dois châteaux (Angélus e Pavie) recém alçados ao posto de 1er Grand Cru Classé “A” realmente estavam no mesmo nível dos dois outros ocupantes tradicionais dessa categoria (Cheval Blanc e Ausone). Para tanto, ele reuniu cada um desses rótulos de 7 safras distintas (1998, 2003, 2004, 2005, 2006, 2008 e 2009), todos adquiridos en primeur e armazenados em ambiente climatizado, na Suíça.
Um ano antes da divulgação da nova classificação de Saint-Emilion, em 2012, Quarin já havia realizado uma degustação semelhante e o resultado obtido colocou o Cheval Blanc em primeiro lugar, seguido de perto pelo Ausone em segundo, Angélus e Troplong-Mondot, mais atrás em terceiro e quarto lugares, respectivamente.
A degustação mais recente e mais ampla chegou ao mesmo resultado, com Cheval Blanc e Ausone ocupando consistentemente as duas primeiras posições, trazendo na sequência o Angélus e o Pavie, levando Quarin a atestar que esses dois últimos “não são do mesmo nível” que os dois primeiros, vinhos distintamente mais vibrantes nos aromas e nos sabores.
Considerando as classificações individuais, o Cheval Blanc ficou em primeiro lugar nas safras mais recentes (2006, 2008 e 2009), provavelmente um reflexo de novos esforços feitos pelo château. Nas demais safras ele sempre esteve bem próximo do vinho vencedor.
O Château Ausone se saiu melhor nas safras 2003, 2004 e 2005 e ficou em segundo nas outras quatro vezes, deixando para o Angélus a honra de vencer com seu vinho da safra 1998. O Pavie teve consistentemente o pior desempenho do painel, terminando em quarto lugar quatro vezes (1998, 2003, 2008 e 2009), uma vez em terceiro (2004) e em segundo lugar por duas vezes (2005 e 2006).
Independente das posições no painel, ficou evidente para Quarin que o Angélus consegue oferecer uma “vibração real” em algumas safras, mas que no caso do Pavie, ele ainda tem um “longo caminho a percorrer” quando é comparado ao Cheval  Blanc e o Ausone.
Para ver as notas completas desse painel de degustação, acesse o site de Jean-Marc Quarin.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!