Direto da Taça: Catena Zapata Estiba Reservada 2003, chegando aos 12 anos com maestria!

Data

Catena Zapata Estiba Reservada 2003
Um dos vinhos mais singulares da bodega argentina Catena Zapata, o Estiba Reservada dispensa maiores apresentações. Elaborado com uma mescla de castas (Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec) oriundas de vinhas selecionadas da região de Agrelo, com destaque para as vinhas velhas do vinhedo “La Piramide”, o lote que vai dar origem ao Estiba Reservada fermenta em pequenas barricas de carvalho francês e amadurece nelas por longos 24 meses. Após esse prazo, é feita uma rigorosa seleção das melhores barricas que vão gerar as cerca de trinta mil garrafas produzidas apenas nos anos em que a safra atinge o nível de qualidade esperado. 
Diferentemente da maioria dos vinhos argentinos, o Estiba Reservada é idealizado como um vinho de guarda, estruturado para afinar lentamente seus poderosos taninos e atingir seu apogeu a partir da primeira década de vida. Isso se dá graças a qualidade das uvas e elevada altitude dos vinhedos (acima dos 1000 metros), onde a amplitude térmica entre os dias quentes e as noites geladas contribui decisivamente para dar ao vinho os atributos necessários para envelhecer bem e oferecer ótima complexidade de aromas e sabores.
Impressões de degustação:
Apesar de muita gente torcer o nariz para esses vinhos considerados “pesados” da Argentina (muitos realmente são), tenho muita admiração pelo trabalho da Catena Zapata, principalmente nos vinhos elaborados com blends de castas, onde o Estiba Reservada e o Nicolas Catena são seus melhores exemplos. 
Mesmo aos 12 anos de idade ele ainda mostra na cor todo o vigor das uvas que o formaram, quase sem dar pistas de sua evolução. Rico em aromas de ameixas secas, café expresso, chocolate amargo e notas de pimenta negra, couro e defumados, ele proporciona grande prazer olfativo. Complementado por um paladar carnudo, sedoso e muito intenso, esse Estiba 2003 exibiu ótima acidez e é um verdadeiro colosso dentro de seu estilo. Poderia passar facilmente por um excelente tinto de Bordeaux da mesma safra.
O único aspecto negativo que vejo nele atualmente é o custo extremamente elevado (mesmo na Argentina ele está caro), ultrapassando com folga o valor do Nicolas Catena. Com a expressiva escalada do dólar, a importadora brasileira (Mistral) o está vendendo por salgadíssimos R$775! Assim não dá…

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!