Direto da Taça: Catena Zapata White Bones Chardonnay 2010, o "super" branco da Argentina!

Data

Catena Zapata White Bones Chardonnay 2010
Se ainda haviam aqueles que duvidavam da capacidade da Argentina de produzir grandes vinhos brancos, eles terão de rever seus conceitos. Desde a chegada dos novos Chardonnays da Catena Zapata (White Bones e White Stones), cuja primeira safra foi lançada em 2009, eu me coloco entre aqueles que os reconhecem como os melhores brancos já produzidos na Argentina (e mesmo na América do Sul). 
Oriundos do famoso vinhedo Adrianna, localizado em  Gualtallary (Tupungato) numa altitude próxima dos 1.500 metros acima do nível do mar, esses dois brancos se beneficiam especialmente de um microclima com grande diferencial de temperatura existente entre o dia e a noite, que chega a atingir 15 a 20 ºC de variação.
No caso do White Bones, cujo nome faz alusão ao solo rico em calcário e repleto de fósseis aquáticos do antigo rio que passava no local, as uvas são provenientes de uma parcela selecionada de vinhas (Lote I) que conferem ao vinho notas aromáticas florais e minerais de grande intensidade. 
Elaborado com uvas cujos cachos foram prensados inteiros e fermentados em barricas novas de carvalho francês à baixa temperatura por um período que varia de 45 a 90 dias (30% do mosto não passa pela fermentação malolática), o White Bones amadurece por 12 a 16 meses nas barricas antes de ser finalmente engarrafado.
Impressões de degustação:
Cor amarelo ouro brilhante e límpida, com aroma rico de frutos amarelos maduros (pêssego e damasco), seguido por notas de flores brancas, de um leve mentolado e “pedra molhada”. Paladar sedoso, denso e com um nível de acidez surpreendente. Se algum vinho sul-americano pudesse aspirar a semelhança com um branco da Borgonha, esse seria o melhor candidato.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!