Vinhedos europeus estão sob ameaça de grandes obras por todos os lados!

Data

Ponte projetada sobre o rio Mosel (Alemanha)
Não bastasse o polêmico projeto de construção de uma extensa ponte sobre o rio Mosel, onde ficam alguns dos vinhedos mais prestigiados da Alemanha, duas outras obras ferroviárias de grande porte ameaçam importantes vinhedos da Itália e França.
Trajeto da linha férrea que vai cruzar os vinhedos de Lugana (Itália)
A pequena região vinícola de Lugana, situada no norte da Itália, poderá perder até 25% de suas vinhas caso os planos de expansão da rede ferroviária sejam levam a diante. Localizada ao longo da margem sul do Lago di Garda, nos arredores de Verona, Lugana concentra a produção de Turbiana, uma rara casta branca usada para vinhos espumantes e tranquilos. 
Novas linhas de TGV ameaçam os vinhedos da região de Sauternes (França)
Para completar esse cenário de destruição, até mesmo na França, país que cultua seus vinhedos como patrimônio nacional, um projeto para duas novas linhas para TGV’s (trens de alta velocidade) ameaçam prejudicar alguns dos melhores vinhedos de Bordeaux e causar danos irreparáveis ​​ao “microclima peculiar” da região de Sauternes.
A associação Les Vignerons de Sauternes et Barsac (ODG) solicitou a imediata suspensão desses planos para essas linhas de trem que irão conectar Bordeaux com as cidades de Toulouse e Dax, causando uma perda de mais de 5.000 hectares de terras.
Para piorar as coisas, a passagem das linhas pelo Vallée du Ciron, no sul de Bordeaux, causará um impacto irreversível sobre os microclimas de algumas das melhores denominações de Bordeaux, incluindo Barsac, Graves e, especialmente, Sauternes, alega a ODG.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!