Painel de Degustação: Barolos 2000, a mais pura essência da Nebbiolo no Piemonte!

Data

Barolos 2000, a paciência traz grandes recompensas!
Independente do pomposo título de “Vinho dos Reis ou o Rei dos Vinhos” que costuma estar associado a esses vinhos, os Barolos realmente são os mais importantes vinhos do Piemonte, um dos mais célebres da Itália e, certamente, fazem merecem um lugar no seleto grupo dos grandes tintos do mundo.
Os Barolos são elaborados exclusivamente com a casta nativa Nebbiolo (cujo nome deriva de “nebbia“, palavra italiana que significa névoa, uma presença constante na paisagem) oriundas apenas de cinco pequenas regiões bem delimitadas no Piemonte: Barolo (vila piemontesa que lhe empresta o nome), Monforte d’AlbaCastiglione Falletto, Serralunga d’Alba e La Morra
Dentro dessas regiões, algumas zonas contém vinhedos especiais que merecem destaque extra e são adicionados aos rótulos desses Barolos de “vinhedo único”, enfatizando a grande qualidade que possuem. Nomes como Rocche, Lazzarito, Cannubi, Marcenasco, Bussia, Brunate e Cerequio, representam apenas alguns desses vinhedos que fazem suspirar todos os enófilos que já tiveram o prazer de prová-los.
Esse pequeno grupo de Barolos da excelente safra 2000, elaborados por renomados produtores (Vietti, Gaja, Bruno Giacosa e Domenico Clerico) e representando 4 das 5 regiões onde eles podem ser produzidos, esteve guardado pacientemente na adega por quase uma década e sua hora de se apresentar nas nossas taças chegou…
Vietti Barolo Castiglione 2000 (Castiglione Falletto)

Apesar de utilizar majoritariamente uvas de Castiglione Falletto, onde fica a sede da Vietti, esse Barolo também usa uvas vindas de vinhedos em Monforte d’Alba, La Morra e Novello. Um Barolo de coloração tipicamente vermelho-alaranjada, deliciosamente pronto para beber, repleto de aromas de couro, trufas e um leve toque floral. Paladar delicado e fresco, com taninos finamente polidos. Talvez por ser o Barolo “básico” da Vietti, ele parece um daqueles vinhos que somos capazes de beber “para sempre”, sem cansar nosso palato ou saciar nossa sede de beber mais um gole. 

Gaja Barolo Gromis 2000 (La Morra) 
Famosíssimo no mundo inteiro e considerado o grande revolucionário dos vinhos do Piemonte, Angelo Gaja faz Barbarescos sublimes e que atingem preços elevadíssimos. Em 1995, Gaja adquiriu vinhedos em La Morra e Serralunga d’Alba e passou a produzir este Barolo. Um vinho de estilo nitidamente mais moderno que o anterior, com cor rubi média, aromas firmes de alcaçuz, cedro e café. Paladar volumoso, com grande equilíbrio, mas que pareceu deixar a desejar no quesito tipicidade. Um vinho muito bem construído, mas sem a “vibração” que tanto me encanta nos Nebbiolos do Piemonte.  

Bruno Giacosa Barolo Falletto 2000 (Serralunga d’Alba)
Aqui está um produtor que é capaz de fazer mágica até com a Dolcetto, a mais simples das castas do Piemonte, imagine então do que ele não é capaz de fazer com algumas das melhores vinhas de Nebbiolo de todo a região. Seus Barbarescos e Barolos são lendários e esse Falletto só fica ligeiramente atrás do magnífico e raro Le Rocche del Falletto (rótulo vermelho). Linda cor vermelho escuro, com aromas complexos de funghi secchi, couro, café, grafite e… sei lá mais o quê! Paladar perfeitamente equilibrado, com acidez vibrante, taninos elegantes e um corpo austero. Seguramente um melhores (senão o melhor) Barolos que já tive a oportunidade de beber, fazendo jus ao pedigree de um Bruno Giacosa. Sublime! 

Domenico Clerico Barolo Pajana 2000 (Monforte d’Alba)
A modernidade dos Barolos de Domenico Clerico conduziu este Pajana 2000 para um aspecto totalmente diverso, no sentido temporal de sua evolução, dos demais vinhos. Nitidamente fechado na cor (rubi escura) e nos aromas primários que revelou. Apesar de ter apresentado um conjunto muito balanceado no paladar, assim como observei no Gromis (Gaja), deixou aquela sensação de que não é um vinho com a “aura”, tipicidade se preferir, do Piemonte. Pode ser apenas uma impressão decorrente de sua óbvia juventude, mas mesmo assim, ficou a meu ver como o último neste painel. Considerando seu preço, melhor seria comprar duas garrafas do Vietti Castiglione…

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!