Painel de Degustação: Borgonhas da Côte de Nuits (safras 2006 a 2008), onde reina a elegante Pinot Noir!

Data

Da esquerda para a direita e de cima para baixo, a ordem de preferência dos borgonhas degustados
Observar a posição final dos vinhos degustados neste recente painel da Desconfraria nos leva a algumas conclusões interessantes sobre a importância das sutis diferenças de terroir na Borgonha. A proposta (um tanto abrangente) de degustar sem restrições de comunas os tintos da Côte de Nuits, limitados apenas pelas safras 2006, 2007 e 2008, deixou nítido como cada metro de terreno pode fazer com que o resultado final dos vinhos seja muito diferente.
A Côte de Nuits abrange a parcela norte da melhor área da Borgonha para produzir vinhos tintos, a conhecidíssima Côte d’Or. As pequenas vilas de Nuits-St-Georges, Vosne-Romanée, Flagey-Échézeaux, Vougeot, Chambolle-Musigny, Morey-St-Denis e Gevrey-Chambertin concentram ao seu redor os melhores terroirs para o cultivo da temperamental (mas recompensadora) casta Pinot Noir.
De acordo com as características de cada um desses terrenos e o nível de qualidade (Villages, 1er Cru ou Grand Cru) com o qual eles foram classificados, podemos encontrar vinhos bastante diversos, desde aqueles que são dominados pelo caráter mais frutado, fresco e sutil da casta, até aqueles outros que se destacam pela complexidade aromática das notas de ervas secas, sous bois e defumação. 
Dentro dessas distintas características cada apreciador dos elegantes tintos da Borgonha tem suas preferências (adoro os terrosos Nuits-St-Georges, os intensos Vosne-Romanées e os insinuantes Chambolle-Musignys). Neste painel em questão, ficou nítida a predileção da maioria dos degustadores pelos vinhos da zona de Gevrey-Chambertin (e também do estilo de vinificação do excelente Domaine Jacques Prieur). Veja a seguir os vinhos degustados:
7º colocado: Bertrand Ambroise Nuits-Saint-Georges
1er Cru “Les Vaucrains” 2006
6º colocado: Vincent Girardin Echezeaux
Grand Cru 2007
5º colocado: Thibault Liger-Belair Nuits-Saint-Georges
1er Cru Les Saint-Georges 2006
4º colocado: Vincent Girardin Gevrey-Chambertin
Vieilles Vignes 2007
3º colocado: Jacques Prieur Clos Vougeot
Grand Cru 2008
2º colocado: Vincent Girardin Latricieres-Chambertin
Grand Cru 2007
1º colocado: Jacques Prieur Gevrey-Chambertin
Premier Cru 2007
Depois dessa deliciosa sequência de tintos de Côte de Nuits, a próxima parada da Desconfraria será nos sedosos tintos de Saint-Émilion, a célebre “margem direita” de Bordeaux, das safras 1999, 2000 ou 2001 que, em teoria, começam a alcançar o seu apogeu. Promete…

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!