Os 10 melhores vinhos argentinos segundo James Suckling, inclusive o 1º a merecer 100 pontos!

Data

Vinhedos de Perdriel que deram o primeiro vinho 100 pontos para a Argentina
O crítico de vinhos James Suckling esteve avaliando alguns dos principais vinhos da Argentina e proporcionou a eles algo que nem mesmo a Wine Advocate de Robert Parker ou a Wine Spectator (onde Suckling trabalhou) conseguiu: a cobiçada nota perfeita de 100 pontos! 
O primeiro vinho a receber essa honra foi  o Cobos Malbec 2011, vendido nos EUA por mais de US$200 e que aqui no Brasil ultrapassa a barreira dos R$1.000 (vendido pela Grand Cru).
A Viña Cobos não alcançou esse resultado por acaso, ela sempre obteve excelentes avaliações da crítica especializada para seus vinhos, graças ao terroir privilegiado de seus vinhedos em Perdriel (Luján de Cuyo) e a competência da equipe formada por Andrea Marchiori, Luis Barrud e pelo enólogo americano Paul Hobbs, que sempre buscaram fazer o melhor Malbec que os solos da região de Mendoza pudessem produzir.
Além deste inédito “100 pontos”, James Suckling classificou entre os 10 melhores vinhos da Argentina outros grandes e conhecidos vinhos do país. Veja como ficou o seu “Top 10”:
Viña Cobos Malbec 2011 (Perdriel – Luján de Cuyo): 100
Pelleriti y Aznar Abremundos 2011 (Valle de Uco): 99
Terrazas de los Andes Los Castaños 2010 (La Consulta): 99
Achaval Ferrer Finca Bella Vista 2011 (Luján de Cuyo): 98
Terrazas de Los Andes Malbec Los Cerezos 2009 (Luján de Cuyo): 98
Norton Lunlunta Single Vineyard 2009 (Maipú): 97
Terrazas de los Andes Malbec Los Castaños 2011 (La Consulta): 97
Terrazas de Los Andes Malbec Las Compuertas 2011 (Luján de Cuyo): 97
Viña Cobos Bramare Malbec Marchiori Vineyard 2011 (Luján de Cuyo): 97
Abremundos Blend Octava Superior 2011 (Valle de Uco): 96

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!