Cellar in the Sea: Veuve Clicquot entra na onda de envelhecer seus champagnes no fundo do mar!

Data

A adega submarina da Veuve Clicquot
A Maison Veuve Clicquot decidiu experimentar de maneira controlada como se dá o processo de envelhecimento de Champagnes no fundo do mar. Apelidado de “Cellar in the Sea”, o projeto conta com uma seleção de diversos tipos de Champanhes (desde os tradicionais Yellow Label Brut e Demi-Sec até o sofisticado Rosé Vintage 2004) para passar um período de até 50 anos no fundo do Mar Báltico.
Os champanhes foram “afundados” num local bem próximo do naufrágio do Åland, um antigo navio cargueiro no qual foram descobertos, quatro anos atrás, um estoque de 47 garrafas de Veuve Clicquot dos vintages de 1839 e 1841, destinados originalmente à corte imperial russa e que ainda estavam bons para beber.
Chamada de cofre Åland, essa adega subaquática está localizada a 40 metros abaixo da superfície da água e será monitorada pelos maîtres de cave da Veuve Clicquot, responsáveis também por observar o comportamento de suas duplicatas armazenadas nas caves da Maison em Reims.
A escolha do Báltico foi feita numa tentativa de recriar o mesmo ambiente de envelhecimento que garantiu às garrafas de Veuve Clicquot do século XIX a potabilidade e a preservação de um ligeiro nível de gás. Graças a sua baixa salinidade, 20 vezes menor do que no oceano aberto, e uma temperatura constante de 4° C durante todo o ano, o Mar Báltico parece reunir as condições ideais para realizar essa experiência.
A Veuve Clicquot pretende fazer retiradas periódicas de garrafas do fundo do mar, testando-as em degustações comparativas com as garrafas duplicatas nas adegas em Reims e realizando análises laboratoriais para tentar desvendar os segredos do envelhecimento no fundo do mar.
A Veuve Clicquot não é a única Maison de Champagne que está investigando o envelhecimento submarino. Em 2013, 600 garrafas de Drappier Brut Nature e 60 garrafas de Grande Sendrée 2005 foram colocadas no fundo do mar perto de Saint-Malo (Bretanha) para estudar o efeito das marés e da pressão da água sobre a maturação do Champagne.
Fonte: The Drinks Business

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!