Direto de Madri: Harmonizando com o famoso "cochinillo" do Botin, o restaurante mais antigo do mundo!

Data

Restaurante Botin, desde 1725 saciando a fome com “assados” de todos os tipos…
Dizem que visitar Madri e não experimentar o legítimo “cochinillo” preparado no forno a lenha do restaurante Botin, é como visitar Roma e não ir ao Vaticano para ver o Papa. Da última vez que estive por lá, diante dos protestos de minha esposa, que acha um “crime” comer esses porquinhos desmamados aos 21 dias, acabei cedendo a tentação de prová-lo. Desta vez, não teve jeito…
Cochinillos prontos para serem servidos…
direto do forno à lenha!
Depois de uma breve espera nosso grupo foi conduzido pelo maître direto para o interior da cozinha (será que nós é que mataríamos o nosso porquinho?), apenas para pegar um estreito atalho para uma saleta anexa ao salão de entrada (invariavelmente, a casa fica lotada…) e nos acomodar na mesa.
Mal olhamos o menu e já estava decidida a pièce de résistance, cochinillo asado! Restava apenas escolher o vinho ideal para acompanhar esse prato na carta do restaurante (veja em PDF abaixo), repleta de ótimos vinhos espanhóis.
Estabelecida a faixa de preço que estávamos dispostos a pagar, até uns 60 euros, comecei a questionar nosso garçom sobre as características gustativas do cochinillo, descrito como sendo uma carne tenra, coberta com uma pele crocante e caramelada (como o nosso pururuca) e praticamente sem temperos adicionais. Um prato rústico, focado apenas no sabor e textura únicos de sua carne…
O escolhido: La Rioja Alta Gran Reserva 904 2001
Escolhe daqui, escolhe dali e chegamos a um consenso! Elegemos um vinho elaborado dentro do perfil clássico da Rioja, a mais tradicional das zonas produtoras da Espanha. O La Rioja Alta Gran Reserva 904 da excepcional safra 2001 foi uma escolha certeira, tão boa que o degustamos mais duas ou três vezes ao longo de nossa viagem pelo país. 
Repleto de frescor, com taninos bem polidos e madeira perfeitamente integrada, o GR 904 fez um belo par para o cochinillo, quebrando sua leve camada de gordura sem interferir em sua suculência e limpando o palato para o próximo naco de carne, oferecendo uma combinação equilibrada e muito prazerosa.
Analise a carta de vinhos do Botin e me diga: qual outro vinho você imagina que iria bem com esse prato? 

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!