Argiano: excelentes tintos toscanos que transitam entre o tradicional e o moderno!

Data

Só faltou o Suolo: 4 dos 5 tintos produzidos pela Tenuta Argiano
Como acontece com muitas propriedades importantes da Toscana, a Argiano tem uma história ligada ao vinho que remonta ao início do século XIII. Oitocentos anos depois, depois de passar pelas mãos de diversas famílias nobres da região, a trajetória da propriedade encontrou um caminho inesperado e pouco comum, sendo adquirida por um grupo de empresários brasileiros em 2013.
Nos últimos vinte anos, a Argiano passou por um grande processo de modernização da vinícola e de recuperação e replantio de suas vinhas, um trabalho liderado Condessa Naomi Marone Cinzano e pelo enólogo Giácomo Tachis.
O resultado desse trabalho bem sucedido deu origem a novos vinhos de perfil moderno como o Non Confunditur, o Solengo e o Suolo, vinhos caracterizados como “supertoscanos”, que aliam as castas locais com castas internacionais, sobretudo francesas, em seus blends. Ao lado deles, a propriedade mantém a tradição vinícola local com a elaboração de seus típicos Rosso e Brunello di Montalcino, baseados na casta Sangiovese (e no seu clone Sangiovese Grosso).
Recentemente, o sucesso de seus vinhos chegou a levantar suspeitas no mercado e a Argiano foi injustamente acusada de adulterar (e turbinar) seus vinhos com castas não autorizadas na produção dos vinhos da DOCG, num episódio conhecido como “Brunellogate”.
Absolutamente inocentada de quaisquer acusações, a Argiano continua a fazer seu trabalho vínico com maestria, oferecendo ao consumidor alguns dos melhores rótulos da Toscana, desde os tradicionais Rosso e Brunello di Montalcino, até os modernos NC, Solengo e Suolo, vinhos que exploram o melhor que as castas internacionais podem extrair daquele terroir.
Na semana passada, tive a oportunidade de provar quatro desses tintos (além de um rosé chamado L’O) em uma degustação promovida pelo novo importador para o Brasil, a Portus Cale (anteriormente representada pela Vinci), onde a qualidade esperada foi plenamente comprovada. 
Considerando a dualidade de perfis estilísticos dos vinhos citadas no título (tradicionais e modernos), foi muito interessante observar a capacidade da Argiano e sua equipe de obter um alto nível qualitativo em ambos os estilos, cabendo ao apreciador de vinhos escolher apenas qual direção tomar. Veja a seguir minhas impressões sobre cada um deles…
Argiano Rosso di Montalcino 2010
Elaborado com 100% Sangiovese. Apresentou ótima tipicidade de cor e aromas de frutas vermelhas frescas, terra úmida e hortelã, rico em acidez, vivo e bem balanceado de taninos. Vinho decididamente gastronômico e convidativo para ser bebido longamente, com prazer até o final da garrafa.
Argiano Non Confunditur 2008
Blend de Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Sangiovese. Aqui a conversa é bem diferente, vinho moderno, muito bem dosado e capaz de fazer um bom papel em qualquer ambiente. Aromas intensos de frutas negras, violetas e leve traço de baunilha. Taninos “gordos” e acidez equilibrada completam esse vinho sem arestas e muito aveludado no paladar. Para quem não quer errar na escolha de um vinho diante de um público eclético.
Argiano Brunello di Montalcino 2007
Tradicionalmente 100% Sangiovese Grosso com estágio em barricas francesas e grandes tonéis de carvalho eslavônico. Vinho rico, complexo, sedutor nos aromas e sabores. Uma aula de como se fazer um Brunello di Montalcino clássico. Deliciosamente fácil de beber!
Argiano Solengo 2006
Um estrangeiro em terras toscanas, vinificado com um blend internacional de Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Merlot e Syrah. O Solengo é um daqueles vinhos cheio de aspirações, capaz de ser confundido com outros grandes vinhos inspirados no corte bordalês. Concentrado, repleto de taninos maduros e com um bom frescor, ele segue a receita típica dos “supertoscanos”. Um vinho grandioso, capaz de evoluir bem por mais de uma década e ganhar ainda mais complexidade.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!