Brazilian Gate, um "negócio da China" para promover vinhos do outro lado do mundo!

Data

Esse nome poderia até nos lembrar de algo suspeito, fazendo alusão ao famoso caso de espionagem Watergate, mas na realidade o Brazilian Gate é um grande showroom e balcão de negócios na forma de lounge bar instalado no setor mais badalado da cidade chinesa de Shanghai, o Xintiandi, uma área de bares, restaurantes e lojas de grife. 
Nesse espaço privilegiado, o Brazilian Gate promove entre os chineses uma diversidade de produtos brasileiros, especialmente bebidas de alta qualidade, como os vinhos (Casa Valduga), as cervejas (Dado Bier e Amazônia, as cachaças (Weber Haus) e os cafés (Papagallis), uma autêntica e inovadora porta de entrada para produtos brasileiros na China.
A presença dos vinhos brasileiros na China através da Brazilian Gate foi recentemente retratada no documentário “Silk Road – Wine Culture and China”, uma produção da Chinese Central Television (CCTV), a emissora de televisão estatal chinesa. Nesse vídeo, o embaixador brasileiro Valdemar Carneiro Leão e a economista Tania Caleffi (proprietária do Brazilian Gate) concederam entrevistas para falar sobre os vinhos brasileiros e as estratégias para sua difusão no gigantesco mercado chinês.
Com a cultura do vinho tornando-se um hábito crescente entre os chineses, iniciativas como o Brazilian Gate tem tudo para abrir ótimos mercados para o vinho nacional, algo que já está sendo bem explorado pela Casa Valduga, que faz parte do portfólio da Brazilian Gate, e de outras vinícolas como a Miolo, que buscaram um caminho independente e abriram uma loja própria no país.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!