Vinhos para sonhar: os "Wine Legends" de 2013 da Decanter Magazine (4ª parte)

Data

Mensalmente a revista inglesa Decanter Magazine elege um vinho especial e raro que merece ser reconhecido como um vinho lendário (Wine Legend). Ao longo de 2013, foram selecionados 12 vinhos realmente dignos de ostentar esse título, entre eles, preciosidades do quilate de um Château Palmer 1961, de um Barolo de Conterno Monfortino 1978 ou de um Cros Parantoux 1990 de Henri Jayer. 

Depois de ver os nove primeiros vinhos apresentados nas três partes anteriores desta lista, conheça os três últimos vinhos dentre os 12 selecionados pela Decanter, vinhos que circulam como lendas pela mente dos enófilos mais apaixonados:
Esta foi a primeira safra deste vinho ícone da Santa Rita, que logo se tornou um dos maiores Cabernets do Chile. Ele só é produzido em anos excepcionais, preservando o alto nível de qualidade estabelecido pela safra de 1989.
Os enólogos já tinham conhecimento há muitos anos que o vinhedo de Carneros Viejo, de onde vem o Casa Real, era capaz de produzir um cabernet excepcional, mas foi somente em 1989 que eles tomaram a decisão de elaborar um rótulo feito exclusivamente com suas uvas. Esta safra é extremamente escassa e apenas cinco garrafas ainda permanecem nas caves da Santa Rita.

Número de garrafas produzidas: 12.000
Composição: 100% Cabernet Sauvignon
Preço de lançamento: £9,99
Preço de venda atual: ND

Egon Müller-Scharzhof TBA 1976 (Scharzhofberger, Mosel-Saar-Ruwer, Alemanha)
Uma lenda porque esta propriedade em Wiltingen possui uma reputação extraordinária há tempos, especialmente pelos seus vinhos doces. Alguns vinhos secos foram feitos entre 1980 e 1997, mas Egon Müller nunca encontrou uma qualidade que emocionasse e a produção foi interrompida.

Scharzhof foi um dos primeiros estados alemães a fazer o Eiswein (vinho do gelo). A primeira safra comercial foi lançada apenas em 1961, apesar de algumas safras anteriores terem sido vendidos como Auslese.
Apesar da aclamação dada ao Eiswein, o maior de todos os vinhos de Scharzhof certamente é o Trockenbeerenauslese (TBA) feito com a tradicional Riesling, que desde então tem recompensado seus colecionadores com preços elevados e recordes nos leilões onde aparecem. Um exemplar da extraordinária safra de 1976, nem se fala, quase não tem preço.

Número de garrafas produzidas: ND
Composição: 100% Riesling
Preço de lançamento: 1.510 marcos
Preço de venda atual: ND (recentemente, uma 1/2 garrafa de TBA 1989 foi vendida em leilão por £2,621)

Château Palmer 1961 (Margaux, Bordeaux, França)
Embora não tenha sido percebido imediatamente, esta safra iria impulsionar o Château Palmer para o alto escalão dos tintos do Médoc. Dentro de duas décadas, o preço deste 3eme Cru rivalizou, e às vezes excedeu, os de alguns 1er Grand Cru da mesma safra.
Mesmo hoje em dia, não está inteiramente claro por quê o Palmer alcançou um patamar tão magnífico nesta safra, mas não foi por acaso: o de 1962 também tornou-se um grande vinho. Sua fama pode ter sido amplificada pelo fato de que o outro grande produtor da comuna, o Château Margaux, teve um baixo desempenho durante a década de 1960.

Número de garrafas produzidas: 36.000
Composição: 52% Merlot, 30% Cabernet Sauvignon, 13% Petit Verdot e 5% Cabernet Franc
Preço de lançamento: 7 francos
Preço de venda atual: entre £1.980 e £2.940

Concluída a lista de vinhos lendários para sonhar em 2014, deixo o aviso: se for degustar algum deles, me chame!

Feliz Ano Novo, nos vemos em 2014!

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!