Vinhos para sonhar: os "Wine Legends" de 2013 da Decanter Magazine (1ª parte)

Data

Mensalmente a revista inglesa Decanter Magazine elege um vinho especial e raro que merece ser reconhecido como um vinho lendário (Wine Legend). Ao longo de 2013, foram selecionados 12 vinhos realmente dignos de ostentar esse título, entre eles, preciosidades do quilate de um Taylor’s Vintage 1927, de um Barolo de Conterno Monfortino 1978 ou de um Cros Parantoux 1990 de Henri Jayer. 
Conheça um pouco melhor cada um destes 12 vinhos sublimes, que circulam como lendas pela mente dos enófilos mais apaixonados:
Merece o status de lenda por ser tão raro, caro e desejado quanto o Quinta do Nova Vintage Nacional, configurando-se num modelo de perfeição para os Portos Vintages. Por ter sido lançado justamente no auge da crise econômica mundial, suas vendas foram lentas por muitos anos, possibilitando que algumas preciosas garrafas tenham chegado aos dias de hoje. 
Número de garrafas produzidas: ND (Não disponível)
Composição: ND
Preço de lançamento: £0,20 por garrafa (em valor atual)
Preço de venda atual (em leilão): £773 por garrafa
Os vinhos doces são feitos na Alsácia há muitas décadas, senão há séculos, mas foram os Hugels que em 1865 desenvolveram os estilos que mais tarde se tornaram conhecidos como Vendange Tardive e Sélection de Grains Nobles (SGN). Este último é produzido exclusivamente a partir de uvas atacadas pela podridão nobre (Botrytis Cinerea) e elevado teor de açúcar residual. A safra de 1976 provou ser ideal para estes estilos e os Hugels produziram quantidades substanciais deles, feitos com Pinot Gris, Gewurztraminer e Riesling. Eles logo foram reconhecidos por sua excelente qualidade e este Riesling SGN 1976 está entre os melhores já produzidos.
Número de garrafas produzidas: 5.500
Composição: 100% Riesling
Preço de lançamento: 130 francos 
Preço de venda atual (na carta de um restaurante holandês): £209 por garrafa
O vinhedo original de Monte Bello foi plantado pela primeira vez no alto das montanhas de Santa Cruz em 1880, sendo adquirido em 1950 por um grupo de cientistas da Universidade de Stanford. Eles compraram a propriedade como um retiro de fim de semana, mas logo perceberam que o punhado de vinhas que restavam no local eram capazes de fazer um vinho excepcional. A produção era extremamente limitada no início, mas foi crescendo gradualmente, demandando a necessidade de ter um enólogo em tempo integral na propriedade. 
Assim, no final da década de 1960, Paul Draper, que estava trabalhando no Chile, veio para fazer logo em sua primeira safra (1970), aquele que é um dos vinhos mais destacados de Monte Bello. Apesar de ter sido um 1971 que deslumbrou os degustadores no célebre “Julgamento de Paris” em 1976, o próprio Draper sempre preferiu o 1970. Quando ele foi eleito o “Decanter Man of the Year”, em 2000, ele escolheu seu 1970 para ser servido no jantar realizado em sua honra.
Número de garrafas produzidas: 5.544
Composição: 100% Cabernet Sauvignon
Preço de lançamento: US$10 
Preço de venda atual: US$500
Amanhã tem mais…

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!