Conheça a surpreendente lista Top 10 do Chile Wine Brief do MW Peter Richards!

Data

Peter’s Chile Wine Brief
Considerado como um dos maiores especialistas do mundo quando o tema é vinho chileno, o Master of Wine Peter Richards acaba de lançar sua nova publicação eletrônica que trata exclusivamente sobre os vinhos do país, destinados a todo tipo de público, dos produtores aos comerciantes de vinho, até estudiosos e amantes do vinho como todos nós. 
Em entrevista concedida ao The Drinks Business, Peter afirma que seu relatório sobre os vinhos do Chile não é exaustivo, apesar de bastante amplo, ele é muito fácil de ler, misturando artigos sobre as principais uvas e regiões produtoras, ao lado de suas opiniões sob os principais produtores de vinho do país.
Após uma detalhada análise de mais de 130 vinhos do Chile, Peter Richards escolheu um seleto conjunto de apenas 10 rótulos que ele descreveu como “sensacionais”, dignos de receber sua classificação máxima de 5 estrelas. Uma lista surpreendente, que inclui um tinto de 1967, outro da problemática safra de 1998 e nenhum dos grandes “ícones” chilenos. Veja quais são eles:
Aristos Duquesa d’A Chardonnay 2008 (Cachapoal, 14.5%)
Uma nova dimensão para o Chardonnay do Chile. Barroco e suntuoso, ele exalou aromas de um grande Montrachet fora do lugar em um jantar recente. Sabores de nozes tostadas, maçãs vermelhas assadas, torradas com manteiga e cogumelos frescos se mesclam com perfeição, oferecendo um final preciso, revigorante e estimulante.
RE Velado 2009 (Casablanca, 14%)
Um vinho que encanta e confunde nas mesmas proporções. Marcado pelo acaso, Pablo Morandé relata sua origem curiosa, graças a alguns barris de Pinot Noir que ficaram perdidos após o terremoto de 2010. Quando os barris de vinho foram redescobertos, eles tinham uma película de levedura crescendo sobre eles. O experiente Morandé decidiu misturá-los e fazer este esotérico mas virtuoso vinho que tem um sabor do cruzamento entre um Fino de Jerez e delicado (mas revigorante) Champanhe Vintage. Estruturado, complexo, chocante e delicioso!
Casa Marín Miramar Riesling 2010 (San Antonio, 12.5%)
Provado às cegas, ele lembrou um Riesling top de Wachau. Com aromas defumados e minerais, complementados com limão e maçã verde. Paladar cheio de uma acidez maravilhosamente vibrante e bem equilibrado pela suculência da fruta. Harmonioso, jovem, e arrebatador. 
Matetic EQ Syrah 2007 (San Antonio, 14%)
A melhor safra deste vinho até o momento. A Matetic está reformulando seus vinhos de elite para alcançar um patamar ainda mais superior. Este aqui já é de alto nível, focado, fino e um dos mais “sexy” Syrah do Chile, cheio de sabores picantes, de frutas negras e ótimo acabamento. Emocionante!
Santa Carolina Estrella de Oro Reserva Cabernet Sauvignon 1967 (Macul, 13.2%)
Impressionante! Desmistifica a teoria de que os vinhos chilenos de perfil mais leve não são capazes de envelhecer bem. Aromas poderosos de tabaco, malte e ervas secas domiman o olfato. Sua cor está incrivelmente jovem e o vinho ainda é vibrante, cheia de vida e caráter. É uma vergonha que esta vinha de Macul tenha desaparecido sob a expansão de concreto da cidade de Santiago.
Cousiño Macul Antiguas Reservas Cabernet Sauvignon 1998 (Maipo, 12.5%)
Bouquet elegante de tabaco e frutas secas. Paladar refinado, de ótima textura e um sabor delicioso como de um T-bone steak. Um vinho instrutivo e histórico.
Errázuriz Wild Ferment Pinot Noir 2012 (Aconcagua Costa, 13.5%)
Com sua coloração muito mais pálida que seria de se esperar num Pinot Noir do Chile, ele oferece notas frescas de flores e de frutas vermelhas. Com sua acidez penetrante, cheia de energia e direta, ele representa uma nova dimensão para a Pinot Noir chilena. Apesar de um final um pouco ligeiro, é um vinho capaz de acelerar nossos corações.
Undurraga T.H. Cabernet Sauvignon 2011 (Pirque, 14%)
Focado, puro e elegante: este vinho está se tornando um dos melhores cabernets do Chile, resultado de muito trabalho feito pela equipe Undurraga na seleção e manuseio das vinhas. Repleto de notas de frutas escuras e de hortelã, com uma agradável e sedosa textura.
Calyptra Gran Reserva Single Vineyard Sauvignon Blanc 2010 (Cachapoal, 13.5%)
Complexo e intenso, com sabor revigorante e textura muito rica. Existem alguns outros sauvignons com passagem em madeira muito bem feitos no Chile, mas este é o que mais vem a minha mente quando penso neles. Aromas de casca de tangerina, toque mineral e uma complexidade gustativa muito interessante.
Viña Leyda Reserva Syrah 2011 (San Antonio, 13.5%)
O que mais amo neste vinho é a maneira como ele combina um incrível frescor com ótima complexidade. Notas de carne assada, frutas escuras e pimenta preta se integram ao sabor refrescante e sua textura densa e maravilhosamente persistente. Outro ponto alto deste vinho é sua excepcional relação preço x qualidade.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!