Cientistas canadenses descobrem novas moléculas no vinho tinto que favorecem a saúde!

Data

Químicos da Universidade de Okanagan, na Colúmbia Britânica (Canadá), descobriram 23 novas moléculas no vinho tinto com potencial benéfico para a saúde humana e aptas para serem incorporadas em medicamentos e outros avanços médicos no futuro. 
A equipe de cientistas esperava encontrar moléculas chamadas estilbenóides, benéficas aos seres humanos, no vinho tinto, mas ficaram surpresos ao descobrir nada menos que 41 tipos destes compostos, sendo que 23 deles nunca haviam sido encontrados antes em vinhos tintos.
“Estas novas moléculas são altamente suscetíveis de possuir muitas propriedades biológicas interessantes e que poderão contribuir ainda mais para a percepção dos benefícios de bebermos vinhos tintos”, disse o Prof. Cédric Saucier. Ele dirige o laboratório de enologia do campus da UBC Okanagan onde fez essas descobertas, em parceria com pesquisadores da Universidade de Adelaide (Austrália) e do aluno Ryan Moss, também da UBC.
A descoberta foi feita através da análise de um extrato concentrado de vinho tinto, cujos compostos foram totalmente separados de modo a permitir que os investigadores examinassem e criassem uma “impressão digital” de cada molécula individualmente. 
As 23 moléculas recém-descobertas estão relacionadas com o já conhecido resveratrol, um produto químico encontrado naturalmente na casca das uvas tintas e que detém comprovados benefícios sobre doenças humanas relacionadas com o envelhecimento. 
Na avaliação dos cientistas, começa agora uma longa maratona de anos de pesquisa, análise e avaliação de cada um dos novos compostos descobertos, antes que se possam usá-los de modo prático em prol da saúde humana.
Fonte: Decanter

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!