Divulgada a "escalação" da Seleção de Vinhos Brasileiros da Vinum Brasilis!

Data

Está escolhida a primeira seleção de vinhos brasileiros do Distrito Federal. No dia 7 de agosto passado, reunidos no restaurante Dom Francisco, no clube ASBAC, em Brasília, 14 jurados se reuniram para provar às cegas (sem conhecer os rótulos degustados) 73 rótulos de 29 vinícolas brasileiras. O evento fez parte das atividades da VI VINUM BRASILIS, a ocorrer nos dias 14 e 15 de agosto, na Faculdade de Gastronomia do IESB. O objetivo desta iniciativa inédita era a escolha de um time de 11 rótulos, dentre todos os avaliados (26 espumantes, 22 vinhos brancos e 25 tintos).
Os especialistas convidados para degustação, pela organização da Vinum Brasilis, sob a diretoria de Petrus Elesbão, estão entre os melhores sommeliers e conhecedores de vinho da Capital Federal: Ana Clara (Sommeliére, ex-Forneria San Paolo, ex-Gero), Antônio Matoso (ABS/DF), Joaldo Lima (restaurante Dom Francisco), João Baptista (restaurante Universal Diner), João Paulo (restaurante Gero, do Grupo Fasano), Julio Neves (restaurante Don Mano), Junior Orio (restaurante Soho), Leonildo Santana (restaurante Dom Francisco), Liana Sabo (Jornal Correio Braziliense), Luiz Augusto Jabour (site Gourmet Butler), Paulo Araújo (Enófilo), Rachel Alves (professora de vinhos do Uniceub), Rafael Costacurta (grupo Marietta) e Sérgio Venancio (ABS/DF). A coordenação técnica da degustação às cegas foi dos editores do blog Decantando a Vida, Eugênio Oliveira e Antonio Coêlho.
Veja a “escalação” desta Seleção Brasileira de Vinhos feita pelos “técnicos” de Brasília:
1º – Antonio Dias Espumante Brut – 4,23 (em 5 possíveis)
2º – Don Guerino Teroldego 2007 – 4,18
3º – Máximo Boschi Merlot 2004 – 4,08
4º – Perini Espumante Champenoise – 4,07
5º – Rio Sol Vinha Maria Touriga 2009 – 4,04
6º – Luiz Argenta Shiraz 2012 – 4,00
7º – Gran Legado Espumante Brut – 4,00
8º – Aracuri Brut Chardonnay 2011 – 4,00
9º – Sanjo Chardonnay 2010 – 3,96
10º – Kranz Cabernet Sauvignon 2009 – 3,96
11º – Pizzato DNA’99 2008 – 3,89
“Foi a maior prova de vinhos já realizada no Distrito Federal, reunindo o maior número de jurados e o recorde de rótulos e de vinícolas participantes”, afirma Petrus. Prova disso são os números deste evento, que durou mais de quatro horas de exaustivas análises por parte dos jurados e consumiu 146 garrafas para amostra geral, 110 litros de vinhos, além de 25 litros de água. “Queremos colocar Brasília no topo das capitais brasileiras enograstronômicas, aproveitando o fato de a capital federal ser a 3ª cidade brasileira que mais consome vinho no país”, conclui Petrus.
Os coordenadores técnicos da grande degustação adotaram a forma de pontuação de 1 a 5 pontos, resultando nos conceitos: ruim, razoável, bom, muito bom e excelente (respectivamente), com escalonamento a cada 0,5 ponto. “Buscamos fugir do senso comum, dos tradicionais sistemas de pontuação decimais, vigesimais e centesimais. Foi uma decisão acertiva, quando vimos os resultados na apuração final”, relatam Eugênio e Antonio. A metodologia de apuração empregada foi a média global ponderada, com inclusão de taxa de erro (sem aplicação de equações pessoais), através do cálculo do desvio padrão mediano. Após apurados os vencedores e a lista de classificação geral, verificou-se que a média, incluindo todos os 73 vinhos provados, resultou em 3,54 pontos, ou seja, um conceito entre BOM e MUITO BOM para o produto brasileiro, através desta amostra de Brasília. Provando mais uma vez a evolução de qualidade crescente da vitivinicultura nacional.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!