Painel de Degustação: Ribera del Duero 2004/2005, alta qualidade com ares de modernidade!

Data

Ribera del Duero 2004/2005: ao centro, os vinhos vencedores!
Em mais um painel da Desconfraria degustamos vinhos da região espanhola de Ribera del Duero (safras 2004/2005), uma denominação de origem capaz de produzir alguns dos melhores vinhos da Espanha, mas que parece cada vez mais se posicionar na direção dos métodos de vinificação modernos, transformando seus vinhos em caldos de qualidade excepcional, mas que “sacrificam” um pouco a personalidade de cada um deles. 
Essa impressão poderia ser melhor descrita por algo absolutamente inusitado que ocorreu na fase inicial de degustação dos vinhos. Éramos 8 degustadores x 8 vinhos (cada um só conhecia o seu), no momento de eleger o que menos agradou (lembro que as degustações são sempre às cegas e com as taças misturadas), um resultado estranhíssimo: cada um de nós votou num vinho diferente! 
Diante dessa situação, avaliamos novamente cada um dos vinhos para, eventualmente, alterar o voto inicial. O resultado disso, surpreendente mais uma vez, foi a eliminação precoce do Emilio Moro Malleolus de Sanchomartin 2004 (aliás, o único desta safra presente no painel). Mal sabíamos naquele momento que havia outra garrafa do mesmo vinho no painel…
Veja como ficou o resultado final deste painel de Ribera del Duero 2004/2005: 
8º colocado: Emilio Moro Malleolus de Sanchomartin 2004 (zeeebra!) RP97/WS97
100% Tinto Fino (Tempranillo) – 22 meses em barricas de carvalho francês – 3.000 garrafas produzidas
7º colocado: Valduero Reserva 2005 (RP93)
100% Tempranillo – 30 meses em barricas de carvalho americano e francês + 18 meses em garrafa
6º colocado: J. C. Conde Neo 2005 (RP95/WS93)
100% Tempranillo de vinhas velhas – 18 meses em barricas de carvalho francês e americano
5º colocado: Valduero Reserva 2005 (RP93)
100% Tempranillo – 30 meses em barricas de carvalho americano e francês + 18 meses em garrafa
4º colocado: Finca Villacreces 2005 (RP93)
90% Tempranillo e 10% Cabernet Sauvignon – 16 meses em barricas de carvalho francês (50% novo) 
3º colocado: Emilio Moro Malleolus de Sanchomartin 2004 (RP97/WS97)
100% Tinto Fino (Tempranillo) – 22 meses em barricas de carvalho francês – 3.000 garrafas produzidas
1ºs colocados: O. Fournier 2005 e Aalto PS 2005 (empatados em todos os quesitos…)
O. Fournier 2005 (RP93/WS93) 
100% Tinta del País (Tempranillo) – 20 meses em barricas de carvalho francês (100% novo) – rendimento de apenas 1 kg por videira
Aalto PS 2005 (RP98)
100% Tinto Fino – 32 meses em barricas de carvalho francês (70% novas)
Esse resultado ficou bem parecido com minha análise individual, mas acrescentaria entre os melhores o Neo 2005 no lugar do Sanchomartin 2004. Na retaguarda, certamente os dois Valduero Reserva 2005 eram os menos interessantes do painel.
Aproveito para recomendar esse site sobre quem deseja saber mais sobre a Ribera del Duero (em inglês e espanhol).
Semana que vem tem mais, desta vez o tema será Saint-Emilion 2005/2006 (creio que só vai aparecer 2005…). Vamos ver o que acontecerá…

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!