Os vinhos de Domingos Alves de Sousa, classe e exuberância com a tipicidade do Douro!

Data

Abandonado, Vinha de Lordelo, Quinta da Gaivosa, Caldas Reserva e  Quinta do Vale da Raposa Reserva: irmãos de sangue duriense
O produtor Domingos Alves de Sousa está apresentando nesta semana, uma série de degustações pelo Brasil, com seus notáveis vinhos elaborados na região portuguesa do Douro. Na segunda-feira, de passagem por Vitória, pude apreciar alguns de seus vinhos, detalhadamente descritos por ele.
A história da vinícola é bem interessante e tem até uma breve conexão com o Brasil, já que seu fundador iniciou a compra de terras no Douro, após seu retorno do Rio de Janeiro, onde fez fortuna no transporte de passageiros nas barcas entre Niterói e a cidade do Rio de Janeiro. 
Quase 100 anos depois, em 1987, ao herdar as quintas de seu avô, Domingos Alves de Sousa, engenheiro civil de formação, também acabou abraçando a vida de viticultor exercida por seus antepassados. Durante alguns anos, ele continuou a rotina de comercialização de suas uvas, vendendo sua produção para algumas da melhores casas de vinho do Porto, até que na virada da década de 1990, decidiu elaborar seus próprios vinhos. 
Não demorou muito para que seus vinhos chamassem a atenção pela grande qualidade, com seu Quinta da Gaivosa 1992 obtendo grande sucesso perante a crítica especializada, seguindo numa trajetória sempre ascendente que culminou com o lançamento do Abandonado, em 2004, vinho que arrematou o 1º lugar numa degustação dos melhores vinhos do Douro, promovida pela Revista de Vinhos de Portugal, em 2006.
A qualidade de seus vinhos foi atestada na degustação de cinco de seus melhores rótulos. Veja minhas impressões de degustação sobre eles:
Quinta do Vale da Raposa Reserva 2010
Elaborado a partir de um vinhedo de 18 hectares (vinhas com mais de 20 anos) no Baixo Corgo, o Quinta do Vale da Raposa 2010 é um blend de partes iguais de Touriga Nacional e Tinto Cão, amadurecido por 7 meses em barricas francesas de 2º e 3º usos.
Apresentou aromas bastante intensos de frutas vermelhas maduras, especiarias e um discreto toque floral. No paladar, mostrou-se muito refrescante, com corpo médio e taninos refinados, deixando apenas uma ligeira aspereza no final de boca. Um vinho bem franco e perfeito para a mesa.
Caldas Touriga Nacional Reserva 2008
A Quinta das Caldas possui apenas 6 hectares de vinhas velhas de Touriga Nacional, com mais de 40 anos de idade. Amadureceu também por 7 meses em barricas francesas novas e usadas.
Apresentou aromas de frutas negras maduras (ameixas), baunilha, grafite e um certo caráter defumado. Na boca, os potentes taninos se ajustaram bem com seu nível de acidez, formando um conjunto macio e fácil de beber. Final suave e persistente que não deixa transparecer seu alto teor de álcool (14,5%). 
Quinta da Gaivosa 2008
Apesar de ter sido lançado apenas em 1992, o Quinta da Gaivosa já pode ser considerado um clássico do Douro, feito com vinhas velhíssimas de mais de 80 anos e que reúnem toda a alquimia de mais de 30 castas portuguesas (Tinta Roriz, Touriga Franca, Tinto Cão, Touriga Nacional, Tinta Barroca, Sousão, Tinta Amarela, Tinta Francisca, Rufete e mais outras dezenas de castas autóctones do Douro, algumas em processo de extinção), amadurecido por 15 meses em barricas de carvalho francês (50% novo).
Ofereceu aromas intensos e requintados de frutas vermelhas maduras, grafite, tabaco e ervas finas. No paladar, exibiu grande persistência, volume, repleto de fina acidez balanceada por taninos bem polidos. Um vinho de referência para região do Douro.
Quinta da Gaivosa Vinha de Lordelo 2007
 Esse é um daqueles vinhos de exceção, que só vinhas especiais como a de Lordelo, podem proporcionar. Feito apenas em safras realmente especiais, a partir de uma minúscula parcela de 2,5 hectares com vinhas centenárias, o Quinta da Gaivosa Vinha de Lordelo 2007 é um vinho para iniciados. O complexo mix de mais de 30 castas que o compõem, alcançam o ápice da concentração e exuberância em seu baixíssimo rendimento por planta (10hl/ha).  As 4.000 garrafas resultantes afinaram por um ano antes de seguir para o mercado, tendo passado antes por um longo estágio (15 meses) em barricas novas de carvalho francês de tosta média. 
Sua degustação ofereceu um visual rubi, quase violeta, de grande densidade e concentração. No olfato, impressionou de imediato com aromas exuberantes de frutas negras maduras, notas de menta, grafite e um vigoroso traço mineral. Na boca, sua espantosa acidez preenche o palato com um frescor imenso, capaz de equilibrar-se perfeitamente com seus 15,5% de álcool e com taninos muito refinados. Final de boca longuíssimo e cativante. Um dos maiores vinhos de Portugal, superior, na minha preferência estilística, ao próprio Abandonado.
Abandonado 2008
Mais um vinho que só pode existir graças ao soberbo patrimônio de vinhas velhas (80 anos) e quase “abandonadas” do Douro. Situado numa área de intensa exposição solar, no alto da montanha e dominada pelo rochas de xisto no solo, o vinhedo é composto com as castas Tinta Amarela, Sousão, Touriga Nacional entre outras, num total de 20 castas autóctones. 
O Abandonado 2008 amadureceu por 18 meses em barricas de carvalho francês novo e afinou por mais um ano em garrafa, antes de ser comercializado. Sua degustação trouxe nitidamente o caráter de um vinho de estilo mais “Novo Mundo”, com coloração púrpura quase negra e muito densa. No nariz, exibiu aromas de frutas negras em compota, baunilha, chocolate amargo e leve mentolado. Na boa, confirmou toda a concentração percebida no visual, com taninos potentes e levemente doces, acidez equilibrada mas menos intensa que no Vinha de Lordelo. Além disso, deixou transparecer um traço de madeira que necessita de algum tempo a mais para se integrar. Final de boca muito longo e persistente. Um grande vinho, sem dúvida, mas claramente desenhado para o “gosto internacional” e capaz de amealhar altas notas da crítica especializada.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!