Direto da Taça: Quinta do Vale Meão 2001, o "Barca Nova" do Douro!

Data

Quinta do Vale Meão, legítimo herdeiro das terras do Barca Velha…
Das antigas vinhas durienses da Quinta do Vale Meão, que já pertenceram a ilustre D. Antônia Adelaide Ferreira e eram utilizadas para elaborar o mítico Barca Velha, se produz, desde 1999, o majestoso Quinta do Vale Meão, apelidado carinhosamente por muitos como o “Barca Nova”. 
Chegando apenas em sua terceira safra, o Vale Meão 2001 foi elaborado com um blend de Touriga Nacional (65%), Tinta Roriz (5%), Touriga Francesa (25%) e Tinta Barroca (5%), vinificadas separadamente e que passaram parcialmente por fermentação malolática em barricas de carvalho. Dali o vinho seguiu para o amadurecimento em barricas francesas (80% novas), resultando numa produção de 29 mil garrafas.
Impressões de degustação:
A cor nega completamente sua idade, apresentando uma cor rubi bastante escura e pouco translúcida. Após uma boa decantação, ofereceu aromas intensos de ameixas secas, violetas, terra úmida e um toque de defumados. Quase 12 horas depois de aberto (sobrou um pouco no decanter…) ainda exibia uma tênue lembrança deles, predominando o caráter terroso observado antes. Na boca, expressou todo seu poderoso arsenal de fruta madura, taninos finos e redondos, equilibrados por ótima acidez, capaz também de compensar os elevados 14,5% de álcool do vinho nesta safra. Final perfeito, suave e duradouro, resumindo um vinho que encanta mais pelo conjunto que pelos detalhes. Excelente! Importado pela Mistral (R$385 – safra 2009).
Avaliação: 94D.

Outros Artigos

Olá, fique mais um pouco. Sou seu Wine Hunter.

Se não encontrou o que realmente procurava, deixe que eu faça isso por você.

Quero te propor a melhor experiência em nosso Marketplace de vinhos!